Sob o céu, um manto azul
Fez brotar água, fonte de amor
E como estrela nasceu o meu chão
Tal qual um presépio de Deus.

Se fez o meu Ribeirão
Abrigo de gente feliz
Seus montes guardam o meu coração
Aqui plantei minha raiz.

A aurora o sol desenhou
Aquarela de cores e luz
A noite seu véu debruçou
Com a benção do meu Bom Jesus

Se fez o meu Ribeirão
Abrigo de gente feliz
Seus montes guardam o meu coração
Aqui plantei minha raiz.

Seus campos mil verdes têm
Floresce a esperança sem fim
Terra de sonho, pequeno torrão
Inspira a saudade em mim.

Se fez o meu Ribeirão
Abrigo de gente feliz
Seus montes guardam o meu coração
Aqui plantei minha raíz.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
fechar
ACESSIBILIDADE
Carregando... Por Favor, aguarde...